sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Rui visita primeiro hospital público do interior a oferecer cirurgia cardíaca




Na manhã desta sexta-feira (15), o governador Rui Costa iniciou uma visita guiada com a imprensa às instalações do Hospital Regional da Costa do Cacau, em Ilhéus. A unidade será entregue oficialmente às 16h.

“Hoje é um dia histórico para a Bahia. Estamos colocando em prática a regionalização da saúde, com serviços de alta complexidade. Este é o primeiro hospital público do interior com serviços de cardiologia intervencionista, cirurgia cardíaca e hemodinâmica. Esta nova unidade vai melhorar muito o atendimento de toda a região da Costa do Cacau, elevando o padrão de qualidade da nossa saúde pública”, afirmou o governador. 

Dentre os equipamentos de alta tecnologia, o hospital conta com o mais moderno equipamento de hemodinâmica do país - uma máquina de cateterismo cardíaco, cerebral e vascular periférico, totalmente digital, capaz de realizar exames dinâmicos em 3D. O aparelho realiza, além dos tradicionais exames cardiológicos, tratamentos de aneurismas e más formações cerebrovasculares, tornando a região sul um centro de referência estadual para a neurointervenção e cardiologia intervencionista. 

Instalado às margens da BR-415, o Hospital Regional da Costa do Cacau começa a funcionar já no domingo (17), com a realização de cirurgias eletivas do mutirão promovido pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab). O Governo investiu R$ 120 milhões nas obras físicas e na aquisição de equipamentos da unidade, que vai atender a cerca de 70 municípios da região sul da Bahia.  


Fotos: Manu Dias/GOVBA


Polícia Civil encerra 2017 com investimento de R$ 4 milhões em equipamentos




Apoio: Renovação do material de proteção policial, como coletes balísticos, algemas, escudos, munições, entre outros estão sendo entregues aos servidores.

O ano de 2018 vai começar reforçado para os servidores da Polícia Civil no combate ao crime. Dois mil coletes balísticos, 48 mil munições de diversos calibres, escudos à prova de balas, entre outros equipamentos já estão à disposição dos servidores. A distribuição do material, que vai renovar as peças de proteção individual dos delegados, escrivães e investigadores já teve início em Salvador, RMS e chegará a todo o interior do estado.

Para os municípios mais distantes, um calendário de entregas está em planejamento para que os servidores recebam de forma mais rápida, não sendo necessário o deslocamento até Salvador”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, Bernardino Brito Filho. As aquisições, segundo ele, fazem parte do projeto de modernização das estruturas da instituição.

Parte dos valores foi destinada à reposição das munições policiais. Neste quesito foram adquiridos calibres 556, 762, 12 .30, além de não letais. “O ideal seria que as polícias não necessitassem investir tanto em material bélico, mas, infelizmente, a criminalidade observada em todo Brasil nos obriga a estar prontos para o combate”.

O investimento gira em torno de R$ 4 milhões e é proveniente do Fundo Especial de Aperfeiçoamento dos Serviços Policiais (Feaspol). Além dos materiais de proteção policial, também foram adquiridos, de acordo com o delegado Gildécio José de Souza, diretor do Departamento de Planejamento, Administração e Finanças (Dpaf), 155 microcomputadores e outros equipamentos que oferecem mais conforto nas estruturas que abrigam os profissionais da Polícia Civil, dentre eles condicionadores de ar.

Disse ainda que estão em curso a licitação para a compra de softwares de informática, mobiliários, e de mais materiais de proteção policial. O valor estimado para este investimento é de mais de R$ 1,5 milhão.

Ainda há, em caráter de análise, a compra de 100 pistolas Glock, 100 submetralhadoras .40, 329 novas viaturas, além de veículos administrativos e mais 235 microcomputadores. 



Imagens: Alberto Maraux


Assessoria de Comunicação
Secretaria da Segurança Pública da Bahia


Governo apoia a fruticultura baiana


Governo apoia a fruticultura baiana


Atividade tem grande potencial gerador de empregos e renda
            O Sistema Produtivo de Fruticultura foi o tema da reunião que aconteceu nesta quarta-feira (13/12) no Senai Cimatec e reuniu diversos atores da indústria, processadoras de frutas, produtores, sindicatos, representantes financeiros e Governo do Estado. De acordo com Juliana Araújo, diretora de Relações Empresariais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), foram discutidas na reunião entraves e desafios do segmento.
            Araújo explicou que a SDE está trabalhando duas vertentes: os sistemas produtivos e os estudos territoriais e a ideia é convergir territórios com sistemas produtivos de cada município que serão pilares do PDI Bahia 2035, planejamento de longo prazo desenvolvido pelo Governo do Estado.
            "Tivemos a oportunidade de conhecer a Política Nacional de Fruticultura, que em breve será enviada ao Ministério da Agricultura, e todos os presentes tiveram a oportunidade de colocar suas críticas e sugestões. Além disso, foi conversada a possibilidade da criação de um fundo para o desenvolvimento do mundo agro focado em fruticultura. Estamos fazendo a sensibilização de órgãos como o Desenbahia, a Bahiainvest, Inseed - Gestora de Fundos de Investimento e o Sindicato de Frutas da Bahia", explica Juliana Araújo.
            A apresentação da Política Nacional de Fruticultura ficou por conta de Etélio Prado, da Associação das Industrias Processadoras de Frutos Tropicais - ASTN. " O plano está sendo concebido por um grupo de profissionais que está envolvido com o setor e deverá ser assinado em janeiro de 2018. Estamos coletando através de audiência pública todas as informações possíveis e cabíveis que auxiliem no aperfeiçoamento do plano que com toda certeza ajudará a cadeia produtiva de fruticultura", afirma.
            Jeandro Ribeiro, chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), acredita que a reunião criou um ambiente de integração de forças que promovem a convergência das ações. "O setor está presente em diversos territórios do estado, a exemplo do cacau no Litoral Sul, o mamão no Extremo Sul, o maracujá e a manga no Sertão Produtivo e o caju no Litoral Norte. A agricultura familiar está muito envolvida no contexto da cadeia da fruticultura e o Estado da Bahia, através da SDR, vem entendendo isso e executando ações", diz.

Futuro
            O presidente do Sindisucos, Luiz Hermida, comemora a abertura de diálogo com o Governo do Estado. "Estamos há algum tempo construindo esse diálogo com objetivo de reerguer a cadeia da citricultura baiana. Nós temos um potencial muito forte, a Bahia tem uma agroindústria que é uma das maiores produtoras de frutas como laranja, manga, maracujá, goiaba e mamão. Parte dessas frutas tem inserção nas cadeias produtivas globais e a indústria baiana tem capacidade de gerar exportações para essas frutas e chegar aos mercados consumidores do mundo inteiro com produtos de alta tecnologia", diz.
            Em relação às indústrias menores, Hermida afirma que é preciso apoio para estruturar de forma adequada a APL (Arranjo Produtivo Local) para que a produtividade e a qualidade da fruta produzida na Bahia cresça e o parque industrial comece a trabalhar de forma plena. "Hoje trabalhamos com a capacidade de mais de 50%. Temos capacidade de produção, mercado e expertise, o que está faltando é matéria prima de qualidade a preço competitivo, que por sua vez vai gerar emprego e renda para o estado", explica o presidente do Sindisucos.
            Gustavo Camargo, gerente de compras agro do grupo inglês Britvic, uma das maiores companhias do mundo no setor de bebidas não alcóolicas, e que no Brasil é proprietária da Ebba – Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos, veio até a Bahia participar do evento e entender as dificuldades que o produtor tem e saber como a indústria pode atuar em parceria com esses órgãos e com os agricultores.
            "Um evento como esse é muito importante para agroindústria como um todo, já que envolve vários segmentos e órgãos importantes. Para nós a parceria com a agroindústria é muito importante, principalmente nosso grupo que planeja crescer no âmbito tanto nacional quanto internacional", afirma Camargo.
            Com unidades industriais em Aracati (Ceará), em Atolfo Dutra e em Araguari (Minas Gerais), a Ebba possui uma capacidade anual de processamento de aproximadamente 40 mil toneladas de fruta e produção de mais de 200 milhões de litros de suco. Fazem parte da empresa, as marcas Bela Ischia, Da Fruta e Maguary, as duas últimas com mais de 30 3 60 anos de mercado respectivamente.

Tecnologia
            "Considero que este é um trabalho bastante importante para definição dos próximos passos a serem desenvolvidos. Há toda uma estruturação envolvendo desde a cadeia da agricultura familiar até a parte da tecnologia para grandes indústrias. No Cimatec, temos condições de apoiar o desenvolvimento desses atores na parte da tecnologia, da inovação e capacitação de pessoas no desenvolvimento empresarial como um todo", afirma Cleide Guedes, gerente da área de alimentos e bebidas e metrologia do Senai Cimatec.


13.12.2017
Ascom/SDE

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Prefeitura de Senhor do Bonfim retira mais de 500 toneladas de lixo e entulho durante limpeza em vias da cidade


A prefeitura de Senhor do Bonfim segue com ritmo intenso de trabalho para manter a cidade limpa. Equipes da secretaria Municipal de Infraestrutura e Meio Ambiente estão nas ruas, praças e avenidas, realizando uma operação especial de limpeza.
O coordenador de Limpeza Pública, Gildásio Cerqueira, ressalta que a operação envolve 20 homens, e realiza serviços de capina, varrição, pintura de meio fio e recolhimento de lixo e entulhos em espaços públicos.
“Desde o dia 16 de novembro, estamos diariamente realizando o trabalho com várias frentes de serviço espalhadas pela cidade, sempre obedecendo as orientações e determinação do prefeito Carlos Brasileiro. Além disso, também atendendo solicitações feitas pela comunidade", reforçou o Superintende de Serviços Públicos, Matheus Regis.  
Ainda segundo informações da Secretaria de Infraestrutura, a limpeza em vias públicas já retirou cerca de 500 toneladas de lixo, entulhos e matérias diversos. O serviço especial de limpeza faz parte do Programa “Cidade Arrumada, Cidade Feliz”.
"Nossos impostos têm que ser revertidos também para ações importantes como essa”, destacou Milton Araújo Queiroz, morador da Rua dos Operários da Leste.

Prorrogadas as inscrições para o Concurso Público na Educação

Foram prorrogadas as Inscrições para o Concurso Público na Educação da Secretaria Estadual de Educação da Bahia. As Inscrições que se encerravam dia 12.12.2017, às 14h, foram prorrogadas para o dia 15.12.17- às 14 h.


O Edital dizia que as Inscrições se encerravam dia 12 às 14 h. vejam:


Terminam nesta terça-feira as inscrições para o concurso público na Educação (Prorrogadas até dia 15.12.17 às 14 h.

As inscrições do concurso público para professores e coordenadores pedagógicos da rede estadual de ensino seguem até esta terça-feira (12). Estão sendo ofertadas 3.760 vagas, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos. As inscrições, no valor de R$ 100 para ambos os cargos, estão sendo feitas exclusivamente, via internet, pelo site da Fundação Carlos Chagas, empresa responsável pela aplicação das provas (www.concursosfcc.com.br).

O secretário Walter Pinheiro disse que o concurso será para 40 horas semanais e representa uma das ações estratégias que vêm sendo adotadas pelo Estado para fortalecer o eixo pedagógico nas escolas estaduais. “Este concurso vem sendo esperado há muito tempo pelos educadores e o governador Rui Costa, mesmo diante da situação econômica do país, tomou esta decisão que fortalece o eixo pedagógico das escolas e, consequentemente, a nossa qualidade do ensino”, afirmou Pinheiro.

Oferta – Uma das novidades deste concurso são as vagas para professores com licenciaturas interdisciplinares em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias, Matemática ou licenciatura interdisciplinar em Matemática e Computação e suas Tecnologias. As vagas para professores também contemplam diversas áreas do conhecimento, como por exemplo, os com licenciaturas em Ciência Biológicas, Ciências Naturais, Ciências Humanas, Ciências da Sociedade, Filosofia, Artes, Educação Física, História, Artes e habilitação em Química oriundo de curso superior.

Para coordenador pedagógico, é preciso ter curso de Pedagogia. Tanto para professor quanto para coordenador pedagógico é exigido diploma registrado de conclusão de curso superior de graduação, conforme estabelecido no edital, devidamente registrado, fornecido por Instituição de Ensino Superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

Remuneração - Para o cargo de professor padrão P, grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 2.145,36, acrescido de Gratificação de Estímulo às Atividades de Classe, no percentual de 31,18% incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 668,92, perfazendo um total de  2.814,28. Para o cargo de Coordenador Pedagógico, Padrão P,  grau IA, a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$
2.145,36, acrescido de Gratificação por Condições Especiais de Trabalho, no percentual de 34,75%, incidente sobre o vencimento básico, no valor de R$ 745,51, totalizando R$ 2.890,87.

Aplicação das Provas – O concurso terá três etapas. As provas objetivas (1ª etapa) e discursivas (2º etapa) serão aplicadas no dia 25/02/2018, para todos os cargos, no período da manhã, nas cidades de Alagoinhas, Amargosa, Barreiras, Bom Jesus da Lapa, Caetité, Eunápolis, Feira de Santana, Ipirá, Irecê, Itaberaba, Itabuna, Itapetinga, Jacobina, Juazeiro, Jequié, Macaúbas, Paulo Afonso, Ribeira do Pombal, Salvador, Santa Maria da Vitória, Seabra, Serrinha, Santo Antônio de Jesus, Senhor do Bonfim, Teixeira de Freitas, Valença e Vitória da Conquista. Somente será corrigida a prova discursiva dos candidatos habilitados e melhores classificados nas provas objetivas. A terceira etapa é a prova de títulos, para fins de pontuação dos candidatos habilitados na prova discursiva.

Acesse o edital completo no Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br)

 Foto: Ilustração/Claudionor Jr




BONFIM: Campanha Natalina, desse ano, tem muitos prêmios.

Atenção!!! Você que é cliente dos Supermercados Pague  Menos da Bom Jardim. Na próxima terça-feira dia 19 de Dezembro, os veículos da Campanha  Natalina do comércio de Senhor do Bonfim, estarão em exposição durante todo o dia. Você cliente dos "Gigantes da Economia", não pode perder. Um desses prêmios pode ser seu!!



quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

BONFIM>Carlos >Brasileiro assina convênio de R$ 5 milhões para reforma e ampliação do Hospital Dom Antônio Monteiro


Carlos Brasileiro assina convênio de R$ 5 milhões para reforma e ampliação do Hospital Dom Antônio Monteiro
O prefeito de Senhor do Bonfim, Carlos Brasileiro, esteve na última segunda-feira (27), participando da assinatura de convênio com governador Rui Costa, que garante investimento da ordem de R$ 5 milhões para serem aplicados no Hospital Dom Antônio Monteiro (HDAM).
Os recursos serão investidos na obra de reforma e ampliação, e na aquisição e instalação de equipamentos instrumentais e cirúrgicos dos 20 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), que serão implantados na principal unidade de saúde do município (10 leitos de UTI Adulto - 10 leitos de UTI Neonatal).
O anuncio que elevará o nível de atendimento hospitalar dos moradores de Senhor do Bonfim e municípios vizinhos, aconteceu durante evento no auditório da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), em Salvador. O prefeito Carlos Brasileiro estava acompanhado do vice-prefeito , José Antônio, e do secretário de Finanças e Planejamento, Benito Brasileiro.
A solenidade também contou com a presença de 187 prefeitos da Bahia, e diversas ordens de serviço e convênios voltados para inúmeras áreas, formam autorizados pelo governador Rui Costa. Os recursos celebrados entre o Estado e dezena de municípios baianos, superam R$ 81 milhões.
“Quero aqui agradecer mais uma vez ao governador Rui Costa, e dizer que com esses novos equipamentos, e a dedicação e competência de todos que cuidam daquela casa de saúde, o nosso hospital vai ganhar mais qualidade e eficiência no atendimento da população”, destacou Brasileiro.
Durante o evento, o prefeito também fez questão de destacar o empenho do deputado federal Walmir Assunção, dos deputados estaduais Bobo, Roberto Carlos e Adolfo Menezes, além dos vereadores Andreilton Almeida, Hermógenes Almeida, Elizeu dos Temperos, Carlos do Tijuaçu, Mimo, Pebinha, Deto do Quicé, Lúcia Cerqueira, Ré do Sindicato, Dr. Jorginho e Reinaldo José.
No próximo dia 13 de dezembro, o prefeito voltará a assinar outros convênios no valor de R$ 2,4 milhões. Os recursos são provenientes de emendas parlamentares dos deputados estaduais Roberto Carlos (R$ 800 mil), Bobô (R$800,00) e Adolfo Menezes(R$ 800,00).Os valores serão investidos para pavimentação asfáltica e de paralelepípedo.


-- 


BONFIM> Prefeitura de Senhor do Bonfim publica portaria homologando concurso público



PORTARIA n°. 067/2017 De 01 de dezembro de 2017.
"HOMOLOGA O RESULTADO FINAL DO CONCURSO PÚBLICO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DOS CARGOS EFETIVOS QUE TRATA O EDITAL N° 001/2016, DO MUNICÍPIO DE SENHOR DO BONFIM-BA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS"
O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SENHOR DO BONFIM, Carlos Alberto Lopes Brasileiro, no uso de suas atribuições conferidas pela Constituição Federal e pela Lei Orgânica do Município;
CONSIDERANDO a publicação da Portaria n° 026/2017, de 02.05.2017, da lavra do Sr. Prefeito Municipal, através da qual foi instituída Comissão Especial Processante, para formação de Processo Administrativo, tombado sob n° 001/2017, tendo por objeto a averiguação de possíveis irregularidades no Edital n° 01/2016, alusivo ao Concurso Público de Provas e Títulos recentemente realizado pelo Executivo Municipal;
CONSIDERANDO que as possíveis irregularidades consistiriam na dissonância das regras previstas no ato convocatório do processo seletivo, no que concerne à etapa de classificação final dos candidatos, desempate e recursos, com potenciais reflexos nos resultados referentes aos cargos de nível superior e de operador de máquinas;
CONSIDERANDO que a Administração Municipal, ao escopo de não deixar qualquer margem de dúvidas no tocante à regularidade e legalidade do processo seletivo, oportunizou aos interessados, mercê do vertido Processo Administrativo, as garantias do devido processo legal, como de fato assim se procedeu;
CONSIDERANDO o desfecho do PA, onde restou consubstanciado, mediante o Relatório Final da Comissão Especial Processante, entendimento de que se tratavam de vícios sanáveis, devendo a necessidade de que Municipalidade, ato contínuo, através da entidade organizadora do certame (FAPES), procedesse a correção dos vícios verificados no ato convocatório do Concurso Público de Provas e Títulos, mediante a publicação de novo Edital, ante as considerações ali alinhavadas;
CONSIDERANDO o exaurimento de todas as correções através empresa organizadora do certame (FAPES);
RESOLVE:
Art. 1º - Homologar o Resultado Final do Concurso Público para preenchimentos de cargos de provimento efetivo, objeto do Edital n° 001/2016, nos termos da relação dos candidatos considerados aprovados, de acordo com a ordem de classificação, nos respectivos cargos, constante dos anexos publicados no site da entidade organizadora do certame (FAPES).
Art. 2º - Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.
Gabinete do Prefeito em 01 de dezembro de 2017
Carlos Alberto Lopes Brasileiro - Prefeito

-- 

domingo, 26 de novembro de 2017

Rui participa do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual e faz entrega de instrumentos musicais para fanfarras




Projetos de arte, cultura, esporte, ciência e empreendedorismo tomaram conta da Arena Fonte Nova, na manhã desta terça-feira (21), durante a abertura do 5º Encontro Estudantil da Rede Estadual, promovido pela Secretaria de Educação do Estado (SEC). O governador Rui Costa participou do evento, que reúne mais de 4 mil estudantes expositores vindo das escolas estaduais de todas as regiões do Estado, e celebrou a arte e a educação como instrumentos que podem mudar a vida das pessoas.

“Encontros como esse ajudam a oxigenar as escolas, fazendo com que os estudantes aprendam mais com a arte em conjunto com as matérias convencionais. Com esse objetivo, temos implantado o projeto ‘Escolas Culturais’ na rede estadual, porque temos a convicção de que o contato com as diversas formas de expressão artísticas estimula e completa a educação e melhora os indicadores educacionais”, afirmou o governador.

Para o secretário estadual da Educação, Walter Pinheiro, o encontro promove o protagonismo dos estudantes. “É um momento de incentivo para que esses jovens descubram novos caminhos e ganhem novas ferramentas para se desenvolverem. O Estado vem investindo no fortalecimento pedagógico nas escolas. Esse encontro é a coroação de tudo o que é produzido pelos estudantes, no ano passado, e serve de preparação para o que vai ser realizado no próximo ano”.

Durante o evento, o governador fez a entrega simbólica de 660 instrumentos musicais para 34 fanfarras de colégios estaduais apoiadas pelo Neojiba, duas unidades da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) e quatro núcleos do Neojiba.

Troca de experiências

Vindos de diversas partes do estado, os estudantes apresentam projetos de dança, teatro, cinema, canto-coral, música, artes visuais, tecnologia e inovação, produzidos durante o ano letivo. Maria Fernandes, 19 anos, saiu de Vitória da Conquista no domingo (dia 19) e ficou encantada com o tamanho do evento. "Tem pessoas de tantos lugares aqui, aprendendo uns com os outros e trocando e compartilhando experiências. É uma experiência mágica pra mim que eu nunca vou esquecer".

O evento continua até a próxima quinta-feira (23), das 8h às 18h. A entrada é gratuita e aberta à participação do público em geral. Além de poder conhecer e prestigiar a arte, a inovação e as tecnologias sociais produzidas pelos estudantes, os visitantes também podem interagir e participar diretamente das experiências como o Simulador de Voo e a Caixa Preta, e ainda acompanhar competições de robótica, apresentações de corais, palestras, fanfarras escolares, jogos escolares, apresentações de dança, de canto coral, de música e contação de histórias. A programação completa pode ser conferida na página do encontro - hiperlink http://encontroestudantil.educacao.ba.gov.br/.


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

BONFIM:>Sr do Bonfim: Treze vereadores assinam projeto contra ideologia de gênero


Treze vereadores estão apresentando projeto que dispõe sobre lei anti-ideologia de gênero no Município de Senhor do Bonfim. De acordo com o projeto, fica proibida  a inserção na grade curricular das escolas do município de Senhor do Bonfim, a orientação política pedagógica aplicada a implantação e ao desenvolvimento de atividades pedagógicas que visem o ensino sobre ideologia de gênero e educação sexual.
O projeto é assinado pelos vereadores Alexandre Ferreira, João Carlos de Castro, Carlos Alberto Dias dos Santos, Edson Ribeiro da Silva, Cleiton Vieira Pinto, Hermógenes Gomes de Almeida, Jorge Souza e Silva Filho, Reinado Ferreira Santana, Gerivaldo Ribeiro Sampaio, Eliseu Conceição de Souza,Reinaldo José da Silva, Laércio Júnior e Otávio Xisto.
Os vereadores Andreilton Barbosa e Lúcia Cerqueira não assinaram o projeto.
O projeto foi protocolado na tarde desta quinta-feira, 23, e renderá um amplo debate na Câmara. Confira a íntegra do projeto:





Fonte: blogdo Walterley Kuin 

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Do fruto ao produto, a nova era do cacau baiano




Encontro promove diálogo e integração dos participantes da cadeia produtiva
            Agregar e proporcionar o diálogo entre todos os agentes da cadeia produtiva do cacau foi o principal objetivo do encontro Bahia Cacau 2035, que aconteceu nesta terça-feira (21/11), no Hotel De Ville, em Salvador. O cultivo do fruto, que durante muito tempo teve sua imagem ligada ao coronelismo, é reinventado e atravessa um novo ciclo histórico de sustentabilidade, inclusão social e turismo. Estiveram presentes oito secretários de estado, Jaques Wagner (SDE), Jerônimo Rodrigues (SDR), Vitor Bonfim (SEAGRI), Vivaldo Mendonça (SECTI), Geraldo Reis (SEMA), José Alves (SETUR), Josias Gomes (SERIN) e o vice-governador João Leão (SEPLAN), representando o governador Rui Costa.
            De acordo com Wagner , o papel do governo através das suas secretarias é dar apoio e sustentação àqueles que querem desenvolver uma cultura com tanta tradição na Bahia e que já foi a maior renda do estado. “O governador Rui Costa mantém a política de estimular a verticalização da cadeia. Somos o maior produtor de cacau do país e o Brasil é o único no mundo que consegue ir do fruto até o produto. Nosso objetivo é utilizar novas metodologias de plantio que melhorem a qualidade do cacau, verticalizando a produção para que o produtor possa ficar cada vez mais com o fruto do seu trabalho, no caso, o chocolate, que agrega muito mais valor que a amêndoa”, afirma.
            O secretário Jerônimo lembrou que a Bahia já ocupa um espaço importante na cultura do cacau mas que ela precisa ir além da produção e exportação de amêndoas. “Nós queremos continuar vendendo amêndoa de qualidade, mas queremos entrar no mercado de chocolate também. Temos condições de clima, de solo, de mão de obra, de força de trabalho e de inteligência que se esforça para garantir uma muda de qualidade, resistente a doenças e pragas, além de um ambiente favorável para o turismo, o que faltava era conseguir um espaço em que todas essas forças, governo, indústrias, empresários, trabalhadores, movimentos sociais pudessem discutir o que temos de comum na cadeia do cacau. Por isso, esse encontro de hoje é tão importante”, diz.
            Segundo Osanar Nascimento, agricultor e membro da Coopfesba (Cooperativa da Agricultura Familiar e Economia Solidária da Bacia do Rio Salgado e Adjacências) de Ibicaraí, a expectativa da cooperativa, que é responsável pela gestão da Bahia Cacau, 1ª fábrica de Chocolate da Agricultura Familiar da Bahia, é fortalecer a cadeia produtiva do cacau com um novo modelo de empreendedorismo na região cacaueira. “Aprendemos a conviver com a praga mas queremos também aprender um novo modelo de trabalho com a lavoura cacaueira. Queremos a transformação não só da amêndoa, mas também dos nibs e do chocolate, agregar valor, aumentar expectativa de lucro do produtor, aquele que realmente faz todo processamento para adquirir uma amêndoa de qualidade “, afirma.

Lançamento da APL
            Durante o evento, foi assinado protocolo de intenção para criação do Sistema de Arranjo Produtivo Local (APL) do Cacau e Chocolate pelo secretário Jaques Wagner (SDE), Adélia Pinheiro, reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Guilherme Moura, da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (FAEB), Eduardo Bastos, da Associação Nacional das Indústrias Processadoras do Cacau (AIPC) e Milton Andrade Junior, do Sindicato Rural de Ilhéus (SRI). Já o secretário Geraldo Reis (Sema) anunciou oficialmente portaria conjunta Sema/Inema 03, que foi publicada hoje no Diário Oficial do Estado, para beneficiar produtores do cacau cabruca. A portaria beneficia o produtor rural que poderá fazer um manejo adequado desse sistema, tendo em vista o aumento da produtividade de cacau na região sul da Bahia.
            “Nenhum outro produto tem tanto significado para a Bahia quanto o cacau. Pensar na cadeia produtiva para os próximos anos é uma responsabilidade não só do governo, mas de todo o estado. Sou um otimista e gosto de olhar para o futuro. A cadeia está unida e o fórum chega em um momento oportuno quando o campo está fértil para ser semeado”, afirma o empresário, proprietário da marca de chocolate Costanegro, e atual presidente da Câmara Setorial Nacional do Cacau, Guilherme Moura.
            Maria Cristina Vitória, secretária das Mulheres, da Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado da Bahia (FETAG-BA), afirmou que apesar do momento vivido ser de desafio, é também de construção. “Temos como avançar cada vez mais e vivemos um momento de unidade. Precisamos de um trabalho voltado para nossos agricultores e acredito que isso vai acontecer através da políticas públicas que estão sendo desenvolvidas”.

Ineditismo
            A cultura do cacau e o destaque na produção de chocolates gourmet, com alto valor agregado, produzido no Brasil (somente a Bahia tem mais de 30 marcas), fez o país ser escolhido para sediar a reunião anual da World Cocoa Foundation- WCF (Fundação Mundial do Cacau), em 2018. O evento definirá ações voltadas às parcerias público-privadas do setor cacaueiro internacional visando a sustentabilidade da cacauicultura em todo o mundo. O encontro, “Partnership Meeting” (Reunião de Parceiros), será realizado em São Paulo, de 23 a 24 de outubro do próximo ano,  com a participação dos países produtores e consumidores de cacau, o que renderá ao país convênio com benefício voltado à cadeia produtiva brasileira.


Fotos: João Ramos


Mutirão alcança 13 mil cirurgias e Rui estabelece nova meta à Sesab



O Mutirão de cirurgias do Governo do Estado alcançou o número de 13 mil cirurgias realizadas nesta semana. A informação foi confirmada pelo governador Rui Costa durante o programa #PapoCorreria realizado nesta terça-feira (21). “Com a nossa política de regionalização da saúde, estamos levando mais conforto e um atendimento de qualidade à população do interior baiano”, afirma o governador.

 A meta de realizar 13 mil cirurgias eletivas em toda a Bahia por meio do Mutirão de Cirurgias, serviço gratuito vinculado ao programa estadual Saúde sem Fronteiras, foi alcançada na terça-feira (21), na cidade de Guanambi. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), foram feitas 13.017 intervenções até esta data. Os dados contabilizados desde que o programa foi lançado, em setembro de 2016, apontam um total de 17.089 atendimentos de saúde em 405 municípios baianos.

Durante o programa, o governador Rui Costa estabeleceu a meta de realizar 15 mil cirurgias até o final do ano. De acordo com o governador, esse número será alcançado rapidamente. “Nós vamos ter aí dois grandes mutirões, um na Chapada Diamantina, com procedimentos pré-operatórios já na semana que vem e na semana do dia 15 de dezembro, com a inauguração do Hospital da Costa do Cacau, em Ilhéus, vamos fazer o mutirão de cirurgias durante toda a semana”, afirmou.


Cronograma de atendimento

O Mutirão de Cirurgia em Seabra será iniciado a partir da próxima terça-feira (28), com consultas e exames pré-operatórios. As cirurgias serão realizadas a partir do dia 3 de dezembro. Já em Ilhéus, o Mutirão se estende do dia 12 de dezembro, quando serão iniciadas as consultas e exames pré-operatórios até o dia 17, data das cirurgias. Esta semana, o programa atende o município de Iguaí e região.

 O Mutirão de Cirurgias, que atende pessoas encaminhadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para a realização de procedimento cirúrgico, tem o objetivo de auxiliar os municípios na redução da fila de espera de cirurgias eletivas, atendendo os pacientes com agilidade e cuidado. As cirurgias eletivas são aquelas com possibilidade de agendamento prévio, sem caráter de urgência ou emergência.

Ao longo do período de atendimento à população de uma região, o governo disponibiliza a equipe médica e toda a estrutura para os procedimentos, além do acompanhamento do paciente após a cirurgia. Os atendimentos médicos são realizados nos hospitais estaduais e nas unidades complementares de cada região do Estado. Isso possibilita ao paciente maior comodidade e evita grandes deslocamentos. As prefeituras são responsáveis por garantir o acesso dos pacientes às cidades onde serão realizados os procedimentos. São realizados cirurgias de hérnias (umbilical, inguinal, epigástrica), histerectomia e colecistectomia.




segunda-feira, 20 de novembro de 2017

BONFIM:>Instituto Caminhada inicia a gestão do HDAM em Senhor do Bonfim.



O prefeito de Senhor do Bonfim, Carlos Brasileiro assinou, na quinta-feira (17), o contrato que concede ao Instituto Caminhada a administração do Hospital Municipal Dom Antônio Monteiro (HDAM),
“Após vencer a licitação que aconteceu de forma transparente e cumprindo a lei, buscamos informações sobre o trabalho do Instituto em todo estado da Bahia, as informações nos deu convicção que a experiência dessa empresa vai nos dá em breve tempo uma Casa de Saúde mais digna para atender nossa população’, enfatizou o prefeito Carlos Brasileiro.
O Instituto Caminhada será a responsável pela gestão, operacionalização, modernização e execução das ações de saúde em regime de 24 (vinte e quatro) horas/dia, sete dias por semana, que assegure assistência universal e gratuita à população no HDAM.
“O que muda é um olhar privado sobre a coisa pública. Vamos otimizar os recursos de pessoal e financeiro existente, seguindo as diretrizes da lei do SUS, para poder proporcionar um melhor atendimento para população de Bonfim e da região", esclareceu Helton Casais, executivo do Instituto Caminhada.
A solenidade de assinatura aconteceu na área externa do HDAM, e ainda contou com a participação de diversos diretores do Instituto Caminhada, do vice-prefeito, secretários de governo, vereadores, funcionários do hospital e inúmeros servidores da área de saúde.
Ainda segundo a nova gestão, dentro de 90 dias já será perceptível diversas melhorais na Casa de Saúde.“Vamos está aberto e a disposição do Instituto para que juntos possamos fazer um bom trabalho”, salientou a secretária de Saúde, Ageli Matos.
O Instituto Caminhada é uma organização Não Governamental (ONG), sediada no município de Feira de Santana, de natureza filantrópica, sem fins lucrativos, e existe há 11 anos. A entidade tem experiência junto ao Hospital Português, Clínica de Hemodiálise de Jacobina, Hospital de Eunápolis, e diversas clínicas especializadas.

BONFIM:>Agricultores Familiares de Senhor do Bonfim já podem aderir ao Garantia-Safra 2017/2018



As inscrições para o programa Garantia-Safra ano agrícola 2017/2018 estão abertas no município de Senhor do Bonfim. A ação, coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Sedaf), garante um auxílio de R$850 aos agricultores familiares que perdem mais de 50% da produção devido à seca. O pagamento é feito em cinco parcelas iguais.
Para participar, os interessados devem ir na Sedaf, que fica localizada na Praça Juracy Magalhães(ao lado da prefeitura),no Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares(defronte ao 6º Batalhão da Policia Militar), na Rua Visconde do Rio Branco , ou no Serviço Territorial da Agricultura Familiar – Setaf (ao lado do Corpo de Bombeiros), no bairro do Derba.
Os documentos necessários para o cadastramento são os seguintes; Carteira de Identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP “B”) e o documento da terra.
O prazo de adesão vai até o mês de dezembro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira. Para mais informações, ligue para o telefone - 99902-6503.

-- 

BONFIM:> UM OLHAR POLICIAL SOBRE OS SALTEADORES DA DIGNIDADE FEMININA, SOBRETUDO OS DE JAGUARARI E SENHOR DO BONFIM

Foto ilustrativa


por Elieton Cordeiro da Paixão/Oficial da PMBA e Licenciado em História pela UPE

Por que os homens se julgam no direito de agredir as mulheres? Em que lei está assegurada a prerrogativa de tal agressão? Por que alguns homens dessa região, sobretudo das cidades de Senhor do Bonfim e Jaguarari, entendem que podem agredir mulheres como se elas fossem escravas? As respostas para essas perguntas são chocantes quando se dialoga com os agressores.

Alguns entendem simplesmente que possuem direito natural sobre suas companheiras; outros entendem que podem abusar daquelas que estão sob sua dependência financeira, como demonstrou recentemente um senhor acusado de estuprar a própria neta aqui em nossa região. Ele entendia que o fato de sustentar e manter economicamente sua descendência lhe conferia o direito do “abuso”. Infelizmente temos concepções dessa natureza nesses rincões do Brasil.

Ainda estamos presos a um passado colonial, com baixíssima concepção de dignidade humana. Os exemplos de violência à mulher nessa região nos convidam a uma reflexão para entender os porquês dessa barbárie em pleno séc. XXI. Há algo errado na formação dos homens no Piemonte Norte do Itapicuru. Por aqui muitos entendem como algo normal agredir uma mulher.

A paisagem cultural tenebrosa que se contempla sob o olhar de um policial aponta que muitos homens dessa região têm convicção de que suas companheiras, filhas ou simplesmente o fato de serem mulheres, já é motivo para sujeição aos homens. Toda região do Piemonte Norte do Itapicuru está infestada de “machões” que enxergam as mulheres como propriedade material.

É como se eles vivessem na Roma medieval, onde existiam leis que davam aos homens o direito de castigar suas esposas até a morte. Aliás, a morte tem sido o destino de varias mulheres por aqui. Em Jaguarari se mata uma mulher a pauladas pelo fim de um relacionamento; em Pindobaçu, pelo mesmo motivo, se mata uma mulher a tiros. Já em Bonfim se mata por asfixia e por golpes de faca. Tais crimes são vistos sob o eufemismo de “passionais”, ou “violenta emoção”, segundo a doutrina penal.

Entretanto o policial, cujo labor diário o arrasta para centenas de ocorrências envolvendo violência contra a mulher, sabe que a situação está para além da paixão. O que de fato temos é um problema cultural agigantado, que se compara aos rituais macabros de “mutilação genitais femininas”, ocorridos em algumas regiões da África. Também por aqui, as sessões de socos, tapas, pontapés, xingamentos, espancamentos, torturas, humilhações e feminicídios são tão frequentes que não estão mais causando estranheza, e por isso vai se firmando no imaginário das futuras gerações como algo normal. É a banalização dos fatos assombrosos que os tornam fatos culturalmente aceitáveis. E nessas terras do Piemonte Norte do Itapicuru, o alto índice de agressões tem tornado esta prática como algo trivial.

Os números registrados pelo 6º BPM envolvendo violência doméstica são uma vergonha para nossa região. É a concretização do assalto à dignidade feminina sendo perpetrada por brutos. Até o mês de outubro de 2017, foram 215 ocorrências registradas por policiais militares. Senhor do Bonfim lidera em números absolutos, seguido por Jaguarari, Cansanção e Queimadas. Todavia, em números proporcionais, Jaguarari assume a vergonhosa liderança. Do total de ocorrências, 76 resultaram em condução à DEPOL.

Junho foi o mês em que mais se registrou ocorrência envolvendo violência contra mulher, plenamente justificável pelas festas ocorridas na região. Enquanto policial, devo advertir que estes números registrados pelo 6º BPM, na prática, são bem maiores, pois existem muitos casos que não são denunciados, ou aqueles que são denunciados, no entanto, a vítima se recusa prestar queixa-crime, e em muitos casos se negam a falar com o PM, temendo as represálias futura dos companheiros.

Existe uma multidão de casos que ocorrem no ambiente doméstico e que não chegam ao conhecimento da corporação. É a chamada “cifra negra”, um conceito da criminologia referente àqueles crimes que não chegam ao conhecimento das autoridades, permanecendo ocultos. Os números registrados pela PM são uma vileza, mas eles representam somente a ponta do iceberg. A realidade é muito mais infernal. E os agentes de segurança que estão no teatro de operações sabem disso.

No CICOM (Centro Integrado Comunicação de Senhor do Bonfim, 190), a violência contra mulher figura como a segunda maior causa de solicitação de policiamento, perdendo apenas para perturbação do sossego. Isso sem levar em consideração o Disk Denúncia 180, específico para denúncias de violência contra a mulher. O reflexo desses números levou o comando da unidade a implementar a Ronda Maria da Penha, que trabalha em conjunto com outros órgãos, para inviabilizar a perpetuação das agressões sofridas por mulheres com medidas protetivas. Uma iniciativa louvável que tem ajudado bastante a dignidade feminina, com a efetiva participação da Polícia Militar nesta causa.

Sobre as medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha, há quem entenda que elas são puro eufemismo e abrandamento da lei. São como se elas estabelecessem níveis de agressões às mulheres e uma alternativa à prisão dos agressores. Talvez seja reflexo da aberração dos nossos dias, em se criar várias medidas cautelares opcionais à prisão, pois os presídios e cadeias públicas não comportam mais ninguém.

O Brasil travou! Prender um agressor, ou qualquer outro criminoso, se tornou burocrático ao extremo. Esses são tempos em que se inocenta por excesso de provas. As medidas cautelares são uma opção à falência carcerária, conjugada com a política criminal, que vem transformando ainda mais o país no paraíso da impunidade. Uma desonestidade muito grande com as vítimas. São muitos recursos e beneplácitos ao dispor dos criminosos, e aqui entram, também, os salteadores da dignidade feminina, que por essas terras não cessam de se multiplicar. São como os passageiros de Caronte (Divina Comédia, Dante) o barqueiro do inferno. Eles aparecem a todo instante formando aquela paisagem sombria no primeiro círculo do inferno. E o que pensa o policial militar diante dessa problemática?

Quando os furúnculos estouram na superfície do tecido social, são os policiais que sentem de imediato os efeitos. As vicissitudes sociais, quando irrompem na “pele social”, são logo sentidas pelas forças de segurança, principalmente pela PM. A polícia trabalha muito na consequência dos fatos, causados muitas vezes pelo vácuo das demais instituições, incluindo aí a família. Ela trabalha em todos os flancos dos comportamentos desviantes e importunadores da ordem e da paz social.

Estamos na base da pirâmide social e a ela nos misturamos, somos filhos dessa amálgama social disforme, saindo dos mesmos cantos e extrato da sociedade, como o inspetor Javret em os Miseráveis (Victor Hugo). Estamos no mesmo patamar sombrio daquilo que combatemos. Eis aí a razão imensurável pela qual o PM torna-se especialista nessas oscilações comportamentais da sociedade. Somos as mãos que arestam as imperfeições do objeto. É por estar tão arraigado a esses acontecimentos danosos que temos maior sensibilidade e entendimento sobre causas e consequências das agressões à mulher. Somos os primeiros a chegar ao local dos fatos, e é a partir dos nossos relatos que o trabalho das demais instituições acontecem. Mas qual a gênese desses agressores, sob a ótica do policial?

Os homens não nascem violentos. Eles aprendem e replicam a violência, principalmente a violência contra mulher. É a cultura da violência vivenciada pela sociedade que mais tem formado agressores de mulheres. Aqui na região são tantos casos de violência doméstica que acabam afetando as crianças em seus lares. São filhos que presenciam seus pais chegarem bêbados em casa, agredindo suas mães das mais variadas formas de violência (verbal, patrimonial, sexual, psicológica e física).

Os maus-tratos e desprezo para com as mulheres são tantos, que os jovens vão se tornando adultos e encarando esse quadro como algo normal, e quase sempre repetem o comportamento dos agressores, pois nesse universo não existe a censura moral para estes atos de violência. Pelo contrário, às vezes é até glamourizado. Isso quando somado à baixa escolaridade potencializa ainda mais, devido a ausência de conhecimento em matéria de cidadania e dignidade da pessoa humana; coisas que se aprende, primeiramente no seio familiar, depois na escola e nas demais instituições de controle social. O desajuste familiar, a concepção da mulher como subserviente, o uso de bebida alcoólica (na maioria das ocorrências atendidas pela PM, o agressor quase sempre se encontra ébrio), a falta de denúncia, a impunidade, o desprezo pela escola nutrido pelos jovens etc. São fatores que formam os salteadores da dignidade feminina por essas terras.

São estes aspectos que estão transformando as mulheres dessa região em “saco de pancadas”. Importante ressaltar que a visão policial não enxerga culpa nas vítimas. Nós compreendemos os vários motivos que levam essas criaturas a sofrerem caladas. Também não comungamos com qualquer visão de que o agressor seja doente, no sentido de inocentá-lo (vítimas da sociedade).

Sanar essa vergonha é uma tarefa difícil. Aqui no Alto Sertão, em alguns pontos, vivemos ainda como homem medieval. Uma vasta ignorância funcional paira sobre as pessoas, há um desprezo pelas letras nesse canto geográfico da Bahia, que precisa ser estudado. A família  desajustada, a ignorância, a baixa escolaridade, os laços fracos de solidariedade, e acima de tudo a impunidade das agressões, tem formado essa vergonha em nossa região.

Entendo que a punição tem caráter pedagógico muito forte para a correição, o contrário também tem muita força, mas para ajudar a perpetuar as agressões. Bater em mulher e não ser responsabilizado penalmente, ou mesmo moralmente, com a censura social do meio, é continuar fabricando monstros para aterrorizar as mulheres. Alguns até conhecem, ou já ouviram falar na Lei Maria da Penha, mas isso não intimida. Aliás, as leis no Brasil não mais intimidam, o Direito Penal perdeu seu simbolismo há muito tempo.

Para alguns agressores, as leis não passam de letras em papéis sem nenhuma efetividade. Estão em outra esfera pragmática. Para muitos deles as instituições públicas são incompreensíveis, afastados das letras. Vivem como o personagem Fabiano, em Vidas Secas (Graciliano Ramos). Precisamos reestruturar a família e mandar essa gente pra escola. Despertar o lado satisfatório da educação e da civilidade. Mostrar que o respeito à mulher começa em casa. Evidenciar  que práticas ocorridas no Brasil e no mundo, de violência contra a mulher não são mais aceitáveis. Casos de ataques com ácido, estupro coletivo, mutilação genital, agressões, pagamento de dotes, assédio sexual, crime de honra, feminicídio, casamento forçado, escravidão sexual, apedrejamento, tráfico de mulheres, prostituição forçada e muitas outras formas de violência são atitudes indecorosas que mancham a imagem do homem sobre a terra.

Por fim concluo relatando sobre o labor policial. Atesto, após alguns anos trabalhando na área operacional, diretamente com fatos e atos repugnantes, onde conhecemos a natureza vil do homem, que policiais militares são fontes fidedignas de pesquisa. Na sociedade nós conhecemos do ingênuo ao assassino; do ladrão ao homem de boa vontade; da delinquência juvenil aos chefes de quadrilha. Conhecemos as engrenagens do submundo, pois os atores das sombras são presos por nossas ações. Sabemos sobre homens na mesma medida daqueles coveiros de Hamlet, no Ato V, Cena I (William Shakespeare).

Ali se revela a compreensão real e pura sobre a alma dos homens e o seu fim, sem devaneios românticos das pessoas de gabinete. Finalizo ressaltando que mesmo sendo demonizados por parte da imprensa e por alguns pseudo intelectuais doutrinadores, estamos incessantemente nas ruas de todo o país, configurando a última trincheira de defesa social. Sendo destruída essa trincheira, Roma ruirá perante os bárbaros. Independente de reconhecimento da população ou da mídia, e querendo ou não, todos os homens quando se postam diante do perigo gritam pela polícia. Por este motivo a palavra “polícia” casa bem com “esperança”, pois efetivamente se coloca entre o criminoso e a sociedade. A palavra que os lábios das vítimas balbuciam antes, durante e após o ataque dos homens maus…polícia, polícia!



-- 
Polícia Militar da Bahia
Comando de Operações Policiais Militares
Comando de Policiamento da Região Norte
Sexto Batalhão de Polícia Militar
Seção de Comunicação Social